HomeInadimplência

Como funciona a recuperação de dívidas e quando adotá-la?

Como funciona a recuperação de dívidas e quando adotá-la?

Tempo de Leitura: 6 minutos

O aumento no número de inadimplentes no Brasil já é um fato consolidado. De acordo com pesquisa feita pela Serasa, o país tem 63 milhões de pessoas nessa situação — um recorde. Para as empresas, essa notícia é um tanto desanimadora. Porém, existem formas de lidar com esse problema e a principal é a recuperação de dívidas.

A ideia dessa estratégia é reaver os débitos em aberto ao mesmo tempo que é mantido um bom relacionamento com o cliente. Dessa forma, você reforça o caixa da empresa e ainda recupera a situação dos bons pagadores, que passaram por um problema pontual e se tornaram inadimplentes.

Pensando na importância desse método, separamos as principais informações acerca do assunto. Continue a leitura para saber tudo sobre a importância da recuperação de crédito, o funcionamento dessa estratégia, as diferenças entre recuperar as dívidas e fazer cobrança e as vantagens para sua empresa. Vamos lá?

Qual a importância da recuperação de crédito?

A recuperação das dívidas é uma iniciativa que busca junto ao cliente a devolução do produto ou o pagamento dos débitos em aberto. Essa negociação costuma ser extrajudicial e é mais eficiente quando você conta com a ajuda de uma empresa especializada.

Essa é uma boa oportunidade para os negócios, tanto para o seu orçamento e reforço de caixa quanto para a restauração do crédito do cliente, que volta a se tornar um bom comprador.

Além disso, a recuperação do crédito tem outro viés. Nesse caso, a empresa reavê aquilo que foi apurado de forma indevida no pagamento de impostos. Como essas cobranças são um peso nas finanças do empresário, a ajuda de uma empresa especializada permite aliviar um pouco essas despesas. Os tributos passíveis de ressarcimento abrangem:

  • PIS (Programa de Integração Social);
  • Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Fica claro, portanto, que esse é um trabalho que pode ser crucial para a empresa alocar melhor os recursos em caixa, com potencial para fazer investimentos e evitar a inadimplência empresarial. Afinal, de um lado você assegura o pagamento das dívidas existentes e, de outro, tem a chance de ser ressarcido por impostos pagos de maneira indevida.

Para alcançar esse nível de eficiência, o ideal é que a empresa contrate profissionais especializados para realizar essa função. Afinal, um serviço de recuperação de dívidas evita a sobrecarga dos funcionários pela delegação de funções além de sua especialidade. Da mesma forma, evita-se a perda de tempo ao entrar em contato com os clientes para a renegociação dos débitos.

Mais que isso, a empresa lida melhor com os tipos de perfil de compradores, inclusive com aqueles mais agressivos e desconfiados. Isso acontece porque a recuperadora tem experiência e pessoal capacitado para conversar de maneira adequada e evitar que o cliente se sinta coagido. Dessa forma, a relação da empresa com os compradores é preservada.

Como funciona a recuperação de crédito?

Tanto os clientes endividados quanto as empresas com consumidores inadimplentes querem encontrar uma solução para os problemas de crédito. No caso do comprador, essa dificuldade pode representar a certeza de que seu nome entrará no cadastro de órgãos de proteção ao crédito e que ele perderá o acesso a empréstimos e financiamentos.

Para as empresas, é a certeza de que haverá despesas pendentes e de potencial prejuízo do orçamento corporativo. A recuperação das dívidas é, portanto, a ponte entre essas duas partes ao auxiliar na busca pela melhor maneira de resolver a situação.

Na prática, o processo funciona da seguinte forma: os profissionais da empresa de recuperação das dívidas entram em contato com o consumidor e apresentam propostas para o pagamento total do débito. As alternativas incluem desde descontos — em caso de pagamento à vista — até a possibilidade de parcelamento. Tudo isso é feito de forma amistosa e extrajudicial.

Além disso, como mostramos, a recuperação de crédito serve também para auxiliar a revisão dos impostos. Nesse caso, é feito um levantamento dos tributos pagos durante determinado período. A partir disso, são identificadas situações de imprecisão nos pagamentos, como impostos pagos a mais, ou algum crédito mal aproveitado.

Depois dessa análise, começa um trabalho de recuperação desses valores, que, inclusive, podem ser utilizados para compensar outras cobranças. É importante enfatizar que esse processo apresenta vários benefícios.

Com esse tipo de levantamento, a empresa identifica o que está ocasionando essas falhas e tem a chance de planejar ações para corrigi-las no futuro.

Quais as diferenças entre cobrança e recuperação de crédito?

É comum haver confusão entre esses dois conceitos. Apesar de ambas entrarem em contato com o cliente para lidar com as dívidas, a recuperação é bem diferente da cobrança. Neste tópico, vamos explicar o porquê. Veja!

Cobrança

É uma atividade realizada por um call center na qual o consumidor é notificado devido ao débito em aberto. Assim, a principal característica da cobrança é o contato feito para resolver uma dívida específica. O especialista que realiza essa função deve ser capacitado para mostrar ao consumidor as chances de regularização existentes.

Para isso, ele costuma se basear em algumas estratégias, como o uso da régua de cobrança. Nesse método são apresentadas as vantagens que o comprador receberá se solucionar a sua situação. Outro aspecto importante é que a cobrança pode ser utilizada como forma de aviso antes de a empresa entrar na Justiça.

Recuperação de crédito

Tem um objetivo diferente da cobrança, porque seu foco é variado e não consiste, necessariamente, em acabar com uma dívida específica. O propósito principal aqui é lidar com aqueles clientes que já têm alguns débitos em aberto e que, por conta dos atrasos, estão com o nome negativado.

Cabe à empresa recuperadora de crédito, nesse caso, auxiliar o inadimplente a regularizar sua situação. Os profissionais são capacitados e com conhecimento para realizar abordagens mais elaboradas que a cobrança. São adotadas estratégias de negociação que visem ao benefício de ambos os lados, inclusive, com a possibilidade de consultar mais de uma empresa.

Dessa maneira, recuperar as dívidas ajuda tanto a empresa — que recebe o valor pendente — quanto o cliente, que volta a ter uma situação financeira regularizada. Esse tipo de serviço também auxilia o negócio em relação aos seus tributos por meio de um trabalho de investigação. O objetivo é recuperar créditos pagos de forma indevida.

Quais são as vantagens da recuperação de dívidas para a empresa?

O processo explicado até aqui tem vários benefícios, como citamos. Ela evita custos desnecessários e a demora do Poder Judiciário, além de também proteger o relacionamento da sua empresa com o cliente. No entanto, existem outras vantagens. Que tal conhecer as principais? Acompanhe!

Rapidez na negociação

Os processos judiciais demoram quatro anos ou mais para serem avaliados — tudo depende do procedimento adotado. De toda forma, leva tempo e se torna difícil ingressar na justiça sempre que houver um cliente inadimplente. Com a recuperação, você consegue solucionar o problema em algumas horas.

Redução do desgaste

A cobrança e a recuperação do crédito são procedimentos que exigem cautela e estratégia para evitar o constrangimento do cliente. Isso é o que determina a legislação e é uma boa dica para preservar o relacionamento com o consumidor. Quando você opta por um processo judicial, tende a causar um desgaste desnecessário.

Reforço de caixa

O principal problema da inadimplência é o desequilíbrio de caixa das empresas. Como a conta a receber fica em aberto, é comum para o negócio ter problemas para pagar fornecedores e outras faturas. Quando você negocia com o cliente, consegue receber o dinheiro com mais rapidez e tem a chance de reforçar seu capital de giro para manter o funcionamento da companhia.

Redução dos riscos de perda do cliente

O desgaste derivado de um processo de cobrança aumenta as chances de sua empresa perder o cliente. A recuperação das dívidas tem outro foco, mais positivo, por sinal. Com ela, você reavê o dinheiro que tem a receber e preserva o relacionamento com o cliente.

Vale a pena ressaltar que ele pode se tornar um bom pagador em outras circunstâncias. Muito disso é o fato de a empresa recuperadora já ter experiência. Por isso, executa a negociação de acordo com a lei e sem causar transtornos para o negócio.

Redução dos riscos à reputação organizacional

A má condução do processo de recuperação do crédito gera danos à sua empresa e um desgaste grande com o consumidor. Com isso, ele evita comprar novamente com o seu negócio e ainda faz comentários negativos, a fim de influenciar outras pessoas a adquirirem na concorrência.

Deu para perceber como a recuperação de crédito é uma atividade crucial para qualquer empresa que precise lidar com os débitos de seus clientes, além de ser fundamental para o empreendimento que quer realizar uma boa gestão tributária?

Conte sempre com os serviços da Rede Cred Auto, que oferece vários produtos para evitar a inadimplência do seu negócio. Assim, a recuperação das dívidas se tornará mais simples e eficiente.

Gostou de saber mais sobre a melhor maneira de negociar com os clientes inadimplentes e como funciona a recuperação de dívidas? Veja outras dicas relevantes em nosso blog e entre em contato conosco caso tenha alguma dúvida.

Maylan Moreno - Rede Cred Auto

Profissional de Marketing na Rede Cred Auto. Escrevo sobre consultas veiculares, de crédito e negativação de devedores. Dou dicas sobre otimização do financeiro de uma empresa, mercado de tecnologia e automotivo no geral.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0