Novas placas veiculares com padrão Mercosul: entenda os impactos

A clonagem de automóveis é um problema real e que persiste há muito tempo. Para lidar com essa situação, o Governo Federal implementou algumas mudanças na composição das placas automotivas. A ideia, que originalmente foi revelada em 2014 — mas só será implantada agora —, tem como propósito a criação de novas placas veiculares com padrão Mercosul.

Para auxiliar você a entender como esse processo funcionará a partir de agora, separamos as principais informações sobre esse assunto.

Então, neste artigo, você saberá:

  • Quais os aspectos das novas placas.
  • Qual é o prazo para a mudança.
  • Quais veículos devem aderir aos novos modelos.

Confira!

O que muda nas novas placas veiculares com padrão Mercosul?

Primeiramente, os novos modelos deverão ser revestidos de uma película retrorrefletiva, o fundo será branco e a margem superior será azul. Além disso, as placas terão a bandeira do Brasil e o símbolo do Mercosul.

Elas também deverão ter, na frente, as palavras “MERCOSUR Brasil MERCOSUL”, além de um QR Code e um chip com os números de série e os dados do fabricante.

Quando será obrigatório o uso das novas placas?

Com a mudança autorizada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), a partir do dia 1º de setembro deste ano, as placas antigas deverão ser substituídas pelos novos modelos. É importante destacar que ainda não foi informado qual será o valor cobrado pelas novas placas.

Quais são os primeiros veículos a aderir ao modelo?

As novas placas deverão ser adotadas, primeiramente, pelos automóveis zero-quilômetro. Carros que precisam substituir suas placas ou que foram transferidos de município ou propriedade também deverão recebê-las.

De acordo com a resolução nº 729 do Diário Oficial da União de 08/03, a mudança acontecerá não só em carros, como em outros veículos: motocicletas, triciclos, ciclos elétricos, tratores, ciclomotores, quadriciclos, reboques, motonetas, semirreboques e guindastes.

Qual é o prazo para que a mudança seja totalmente aplicada?

Até 31 de dezembro de 2023 todas as frotas de carros brasileiros deverão funcionar com as novas placas.

Quais serão os aspectos das placas?

Em relação às medidas da placa, não há diferenças: elas continuarão com 40 cm de comprimento e 13 cm de largura.

A alteração será em relação à cor da fonte da numeração: para automóveis de passeio deverá ser preta; para carros comerciais, vermelha; para os automóveis oficiais, azul; e para os carros de testes, verde. Os que pertencem a colecionadores devem ter a placa com fonte prateada, e os carros diplomáticos terão a cor dourada.

Em vez de ter 3 letras e 4 números como o habitual, os novos modelos contarão com 4 letras e 3 números, e não precisarão de uma ordem específica — como você pode ver na imagem a seguir:

Também é importante destacar que os fabricantes das placas têm a responsabilidade de estar credenciados pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e são incumbidos da produção, logística, administração dos dados, distribuição e estampa.

Esse credenciamento valerá por 4 anos, e caso os fabricantes não estejam de acordo com os requisitos do Departamento, a licença poderá ser anulada.

Com todas essas informações ficou mais fácil entender quais foram as mudanças implementadas e como será o aspecto das novas placas veiculares com padrão Mercosul, certo? Para ficar por dentro de outros conteúdos como este, curta a nossa página no Facebook e acompanhe a nossa newsletter!

ebook_prevenção_de_fraudesPowered by Rock Convert

DATE: maio 19, 2018
AUTOR: Maylan Moreno
Histórico Veicular, , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *