HomeGestão empresarial

Como organizar contas a pagar e receber em um negócio?

Como organizar contas a pagar e receber em um negócio?

Tempo de Leitura: 2 minutos

As contas a pagar e receber são a base da saúde financeira da empresa. Antes de tudo, porque a primeira está relacionada com as obrigações do empreendimento, como pagamento dos honorários, as despesas de funcionamento, etc. Já a segunda tem relação com o que a empresa deve receber, seja dos investimentos, juros ou de seus clientes.

Qualquer desequilíbrio com essas quantias pode trazer prejuízos muito sérios, como problemas na estrutura, até a influência negativa no planejamento de estratégias e metas para o crescimento. Afinal, não se sabe o quanto a empresa gasta e nem o quanto sobra para investimentos, por exemplo.

Dito isto, é fundamental desenvolver estratégias para manter esses segmentos das finanças bem organizados. Hoje, nós resolvemos separar algumas dicas de como você pode fazer isso. Neste texto, você verá:

Saiba como organizar as contas a pagar e receber

1. Faça uma planilha

A planilha tem muitas vantagens, primeiro, além de ser uma ferramenta bastante acessível, afinal até no Word é possível gerar uma, ainda serve para registrar as atividades do negócio. Nesse caso específico, o objetivo é criar duas planilhas para coletar os recebimentos e as obrigações dos próximos meses separadamente.

Procure determinar informações importantes como prazo, valor e a quem pertence ou destina as contas a pagar e receber.

2. Invista em orçamentos

Uma boa estratégia para controlar suas despesas, principalmente as contas a pagar, é planejar os orçamentos dos seus fornecedores. Procure já antecipar pelo menos 3 versões dessa estimativa. Assim quando encontrar com os seus fornecedores, você poderá comparar as possibilidades e formas de pagamento e, com isso, obter boas propostas para negócio.

3. Atenção com o capital de giro

Quem tem empresa sabe que nem sempre a sobra no final do mês é lucro. Em um pensamento a longo prazo, esse dinheiro que resta é o que chamamos de capital de giro. Isso significa que essa quantia é a que bancará o funcionamento do negócio independentemente da situação do mercado, uma espécie de reserva.

Desse modo, é importante saber o quanto sua empresa gasta para se manter funcionando e definir o limite dessa quantia. Assim, evita-se problemas financeiros como dívidas desnecessárias por falta de controle do seu capital de giro.

4. Separar as contas da empresa e as pessoais

Quem é pequeno ou microempresário sabe o quanto as contas pessoais e da empresa podem se tornar um bolo só. Nesse contexto, não é difícil pegar o dinheiro que era para pagar a conta de água do empreendimento e quitar uma despesa pessoal, por exemplo. Se isso se tornar um hábito, logo será difícil manter o controle das finanças tanto pessoais quanto do negócio.

Por isso, destacamos que é fundamental o cuidado na hora de lidar com as despesas de uma maneira geral. Separá-las e definir um pró-labore é muito importante para não extrapolar. Se você é dono, estabeleça uma quantia mensal para você. Logo, você evita retirar mais do que precisa.

Esperamos que esse texto sobre contas a pagar e receber tenha o ajudado a entender a importância da organização dessa parte do negócio. Gostou do nosso texto? Então não deixe de compartilhá-lo com os seus amigos!

Maylan Moreno - Rede Cred Auto

Profissional de Marketing na Rede Cred Auto. Escrevo sobre consultas veiculares, de crédito e negativação de devedores. Dou dicas sobre otimização do financeiro de uma empresa, mercado de tecnologia e automotivo no geral.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0