O que é o Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave)?

Além da competição, o setor automotivo está cheio de tecnicalidades. Neste post, aproveitaremos para falar de uma delas, explicando o que é e qual o propósito do Renave. Pois, apesar de ser uma novidade, esse registro vem dando o que falar entre os empreendedores do ramo.

Elaboramos este texto completo para tirar as suas dúvidas no assunto, explicando conceito, funcionamento e até mesmo, as possíveis mudanças provocadas por um novo projeto de lei. Então, não perca a chance de largar na frente se atualizando no tema. Acompanhe!

O conceito do Renave

A melhor forma de abordar o significado desse projeto é começar por sua sigla. Renave abrevia o Registro Nacional de Veículos em Estoque, sendo uma plataforma que tem o objetivo de simplificar a transferência de propriedade dos veículos para os lojistas.

Com a implementação do novo sistema, a transferência será muito mais rápida, além de que a digitalização do processo contribui para a transparência da plataforma. Outro ponto que merece atenção é o fato de que o Renave também é positivo para os proprietários que vendem seus veículos.

Afinal de contas, a nova modalidade evita que o antigo dono seja importunado com cobranças, multas e infrações indevidas, além de que todo o processo será mais barato do que o formato tradicional. Em Santa Catarina — onde o projeto está na fase piloto — existe a estimativa de que esse custo caia de R$146 para R$35.

A finalidade e funcionamento desse registro

Simplificar, baratear e desburocratizar. Esses são os pilares que motivaram o desenvolvimento do projeto, que tem por único objetivo facilitar o processo de transferência. O grande segredo para conseguir toda essa agilidade e economia está na digitalização do processo, que é totalmente online.

Por exemplo, quem compra o veículo, já sai da loja com ele transferido para o seu nome, sem gastos extras em despachantes ou outros intermediários. Ou seja, o Renave tem o potencial de revolucionar um aspecto do mercado, tornando a compra de automóveis muito mais fácil e intuitiva.

Mas aqui, pode ser que você se pergunte como isso funcionará. Bem, imagine o seguinte: você tem a sua loja e a ela vem o seu cliente. A transferência será feita diretamente por você, o lojista, que junto de um certificado digital acessará a plataforma do Renave.

Esse sistema tem uma conexão direta com o Denatran, possibilitando que todos os trâmites da transferência sejam feitos na comodidade da sua sala, com o cliente ao seu lado. Então, o lojista assina o CRV digitalmente, emite a nota fiscal e pronto — tudo integrado, rápido e fácil!

As possíveis mudanças

Entretanto, é importante controlar o entusiasmo. No momento, há um Projeto de Lei em trânsito, o PDL 645/19. Em resumo, o texto pede a anulação do Renave por identificar algumas irregularidades em sua proposta. O principal argumento aponta que o projeto se sobrepõe à competência dos Estados ao assumir essa matéria, que segundo o Código de Trânsito Brasileiro, é uma responsabilidade das UFs.

Naturalmente, ainda há tempo para que essas questões sejam discutidas até que se encontre um denominador comum. No entanto, não há como negar o impacto positivo que o projeto causaria sobre o setor, melhorando os resultados de quem empreende e reduzindo os custos para quem consome.

E então, você gostou deste post sobre o Renave? Aproveite para continuar antenado às nossas postagens, seguindo as nossas páginas nas redes sociais: nós estamos no Facebook e no Instagram!

ebook_prevenção_de_fraudesPowered by Rock Convert

DATE: mar 5, 2020
AUTOR: Maylan Moreno
Histórico Veicular, , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *