HomeInadimplência

Análise de crédito do cliente: qual a importância dessa prática?

Análise de crédito do cliente: qual a importância dessa prática?

Tempo de Leitura: 4 minutos

O número de inadimplentes bateu recordes no Brasil em 2017 — e o cenário para 2018 vem se mostrando o mesmo. Com isso, as empresas ficam com o caixa desequilibrado e precisam criar estratégias para resolver ou, pelo menos, amenizar essa situação. É aí que entra a importância da análise de crédito.

Essa prática é essencial para aumentar a eficiência dos processos de crédito, bem como reduzir os riscos e as perdas com os clientes devedores. Afinal, a gestão de empréstimos e cobranças exige uma ação coordenada, que alia a avaliação e a liberação do valor com uma posterior recuperação das parcelas atrasadas, quando for o caso.

Para ajudá-lo a conhecer mais sobre a importância da análise, este post abordará:

  • Os dados sobre a inadimplência em 2017 e começo de 2018.
  • Os detalhes da avaliação de crédito e seu funcionamento.
  • Os motivos que justificam a adoção do processo de análise para a sua empresa.

Então, vamos lá?

A inadimplência em 2017 e começo de 2018

A ampla concessão de crédito no Brasil nos últimos anos ocasionou elevados índices de inadimplência em 2017. Com a crise que afetou o país — que aumentou o nível de desemprego, gerou o aumento de preços e por aí vai —, os consumidores começaram a deixar de pagar suas dívidas.

O resultado foi o recorde no número de inadimplentes, tanto no caso de pessoas físicas quanto jurídicas. Em novembro de 2017, a Serasa Experian realizou o seu Feirão Limpa Nome e divulgou que o Brasil continha 61 milhões de pessoas com débitos em aberto.

Ainda em julho de 2017, o total de empresas inadimplentes também atingiu o maior patamar histórico, de acordo com a Serasa Experian. O levantamento demonstrou que 5,1 milhões de CNPJs estavam negativados naquele momento. Cada cadastro tinha, em média, 11 dívidas com valor de R$ 23 mil.

Em 2018, o cenário econômico começa a mudar e as expectativas de melhorias são grandes. Em janeiro, a Serasa Experian divulgou que a demanda do consumidor por crédito cresceu 4,9% em 2017. Também foi publicado que, pela primeira vez em 6 meses, houve queda da inadimplência. Ainda assim, foram registrados 60,4 milhões de brasileiros endividados.

Nesse cenário, fica evidente que a análise do crédito é uma forma de você se proteger da inadimplência e fugir dessas estatísticas. Nenhum empreendedor deseja ter o caixa desequilibrado e também atrasar as contas a pagar. Afinal, a quantidade de clientes devedores impacta outros aspectos financeiros do seu negócio. Por isso, é importante entender como o processo todo funciona.

O processo de análise de crédito

A avaliação do cadastro do cliente ocorre da mesma maneira em qualquer estabelecimento. De modo geral, os pontos considerados são:

  • confirmação de dados cadastrais, como RG, CPF, comprovante de endereço e telefone;
  • consulta aos órgãos de proteção ao crédito para verificar possíveis dívidas não pagas;
  • capacidade de pagamento para identificar o percentual comprometido da renda do cliente, com a consequente comprovação de remuneração.

É claro que, dependendo do valor a ser concedido, a análise pode ser mais aprofundada e ainda pode haver a necessidade de apresentar algum bem como garantia. Os créditos de quantia mais baixa podem ser avaliados com mais agilidade e menos informações.

Vale a pena especificar ainda que os órgãos que têm banco de dados dos consumidores oferecem ferramentas valiosas para essa avaliação. É o caso da Serasa Experian, que armazena informações sobre os consumidores. Essa entidade trabalha com uma pontuação para cada consumidor brasileiro que já realizou compras parceladas.

A nota vai de 0 a 1000, sendo que o ideal é ter a avaliação mais alta possível. São analisadas empresas que se relacionam ou querem se relacionar com o comprador, o histórico de contas pagas em dia, seus dados cadastrais e se já esteve ou está negativado.

Quem fica na faixa 0 a 300 pontos tem alto risco de inadimplência. Quem está entre 300 e 700 pontos, possibilidade média de ficar devendo pelos próximos 12 meses. Já quem tem mais de 700 pontos tem baixo índice de manutenção de saldos em aberto.

Essa pontuação e outras variáveis da análise do crédito ainda usam a tecnologia. Sistemas de automação, Business Intelligence (BI), Machine Learning e Big Data são ferramentas comuns na avaliação, que ajudam a diminuir o risco e aumentar a precisão da oferta de empréstimo ou financiamento.

Para a empresa, esse score é uma maneira de ter mais segurança na hora de conceder créditos ou financiamentos. Assim, é possível crescer de maneira equilibrada e com as finanças em dia.

Os motivos para adotar a análise de crédito na sua empresa

Essa prática gera vários benefícios para o seu negócio. Confira os principais!

Evita a inadimplência

As dívidas dos clientes eventualmente gerarão um desequilíbrio financeiro na empresa, que ocasionará o atraso no pagamento das contas, mais cedo ou mais tarde. Ao realizar a análise do crédito é possível ter mais segurança para novas oportunidades de negócio.

Oferece mais segurança na concessão de crédito ao cliente

A oferta de um empréstimo ou financiamento só pode ser levada em frente se a empresa estiver segura. Novas oportunidades surgirão a partir da avaliação dos dados cadastrais dos consumidores. Porém, elas devem garantir que o negócio seja benéfico para ambas as partes.

Reduz os gastos com processos de cobrança

A gestão de crédito e cobrança precisa ser eficiente. É preferível investir na avaliação de crédito do que desembolsar dinheiro com as políticas de cobrança, que são mais custosas para o empreendedor.

O alto nível de inadimplência também faz com que a empresa apresente mais dificuldades e, até mesmo, prejuízos. Todo esse contexto gera retrabalho para a equipe — mais um motivo para você apostar na análise de dados dos consumidores.

Aumento da liquidez da empresa

Esse aspecto está diretamente relacionado à segurança da concessão do crédito, já que esse processo exige a confiança de que o cliente fará o pagamento em dia. Quando essa prerrogativa é deixada de lado, a empresa tem menos dinheiro em caixa para o pagamento de contas e imprevistos. E a liquidez é justamente isso: a possibilidade de ter dinheiro em mãos quando necessário.

Assim, a análise de dados cadastrais é fundamental para manter o caixa da sua empresa em dia e garantir que todos os pagamentos serão feitos até a data de vencimento. Nesse processo, também é essencial contar com uma empresa confiável para o fornecimento de informações.

É o caso da Rede Cred Auto, distribuidora autorizada Serasa Experian. Com esse sistema, é possível ter mais praticidade e agilidade, aumentar a rentabilidade do negócio, conquistar e fidelizar consumidores e garantir que a análise de crédito é realmente eficiente.

Então, que tal aproveitar e usar esse sistema na sua empresa? É só entrar em contato e ver com um de nossos representantes como podemos ajudá-lo!

Maylan Moreno - Rede Cred Auto

Profissional de Marketing na Rede Cred Auto. Escrevo sobre consultas veiculares, de crédito e negativação de devedores. Dou dicas sobre otimização do financeiro de uma empresa, mercado de tecnologia e automotivo no geral.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0